Como ajudar crianças a superar a perda de um animal de estimação

Ter um animal de estimação tem inúmeras vantagens, para adultos e crianças. No entanto, a perda de um “membro da família” não é fácil, ainda mais para os mais novos.

A perda de um animal de estimação pode marcar a vida de uma criança. De facto, é um golpe emocional enorme e, por isso, é fundamental que os pais acompanhem os filhos durante todo o processo, para ajudá-lo a ultrapassar a situação da melhor forma.

Independentemente da forma como o perdeu, se foi por morte, fuga, ou roubo, nunca é fácil. Neste momento, não só o seu filho sofre, como todos que privaram da companhia do animal. No entanto, como pais, tem sempre de prevalecer a preocupação com os filhos.

No caso da morte do animal de estimação, podemos estar a falar do primeiro encontro com a morte do seu filho e é por essa razão que é tão importante ajudá-lo neste momento, para aprender a lidar com a perda de algo que amamos.

Como ajudar o seu filho depois da perda de um animal de estimação

Hoje, mais do que nunca, existe uma ligação muito forte entre animais de estimação e seres humanos, pois estes são actualmente considerados parte da família.

Crianças e animais de estimação convivem muito, pois são companheiros de brincadeiras e aventuras. Por isso mesmo, quando perdem o animal, ficam completamente destroçados e é normal que desenvolvam medo de perder uma pessoa que amam.

Para que este momento seja ultrapassado de forma saudável, é importante que os pais façam um acompanhamento próximo dos seus filhos seguindo algumas dicas.

Não desvalorizar o amor que a criança sentia pelo animal

Antes de mais nada, é importante que os pais entendam que o amor que a criança sentia pelo animal de estimação é quase tão grande, ou mesmo tão grande, como um membro da família próximo.

Muitos adultos não conseguem entender o amor que os seus filhos sentem pelos animais, pois eles não encaram como um membro da família, mas apenas como um animal de estimação. Assim sendo, temos que entender que, para a grande parte das crianças, o animal de estimação é como se fosse um irmão ou o melhor amigo.

Ter empatia

É importante que se coloque no lugar do seu filho. Tal como acontece com a morte de um familiar, a morte depois de uma doença longa é mais fácil de aceitar do que uma morte inesperada. É importante que pense como se sentiria caso tivesse acontecido com um familiar aquilo que aconteceu com o seu animal.

Não esconda a verdade

Perante a morte do animal de estimação, muitos pais preferem dizer aos seus filhos que ele fugiu para protegê-los. No entanto, a verdade é sempre preferível.

Passe tempo de qualidade com a criança

É importante que os pais dediquem tempo para brincar com os seus filhos em todo o processo de luto.

Comentários via Facebook
Maio 18, 2019

Etiquetas:, , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *